Blog

AFETO: por Fabrício Borges de Faria

Afeto. é o sentimento gerado a partir do esforço pessoal em ser permeável, receptivo ou sensível ao problema e dificuldade alheia sem sofrer ou se vitimizar.

Comportamento. Por ser um sentimento o afeto, não seleciona o problema ou a pessoa; ao contrário a afetuosidade é sempre exposta de forma universalista livre de preconceitos.

Entendimento.’existe afeto em quem não atrapalha’: ser afetuoso não implica em fornecer carinho a todos que solicitam, ou abrir a casa a todos que pedem, ou emprestar dinheiro a todos que precisam.

Afetuosidade. o comportamento afetuoso é motivado pela necessidade em confortar, iluminar e apaziguar a condição do próximo; exposto pelo silêncio de um abraço, pelo apoio do ombro, pelo calor do cobertor ou pela palavra doce.

Modelo de manifestação. A teoria psicoenergossomática descreve que as necessidades internas motivam a engrenagem consciencial a produzir o modelo de manifestação, que basicamente é constituído de ideias, sentimentos ou emoções e energias. O modelo de manifestação é carreado e assimilado pelo organismo e no cérebro ele toma forma através da autoconscientização dos próprios pensamentos.

Atividade cognitiva. O indivíduo capaz de refletir com calma e tranquilidade, consegue compreender a coerência do ditame: “o mais evoluído auxilia o menos sabido”. Esse sujeito constrói a fímbria da afetuosidade, deixando de pedir para doar.

Circuito neuroconsciencial. O modelo de manifestação afetuoso é transportado pelo Meridianos de energia extraordinário (MEE) Chong mai ao cérebro e reconhecido pelo giro do cíngulo anterior e traduzido pelos hormônios prolactina e ocitocina, e pela serotonina.

CARÊNCIA EMOCIONAL X AFETO

Carência emocional. É a sensação de inexistência ou falta de alguma coisa ou de alguém, criada pela necessidade incansável de atenção e carinho, mantida pelo egoísmo pessoal.

Entendimento. O afeto e a carência são duas faces de uma mesma moeda. As duas condições apresentam características comportamentais próximas que confunde a maioria (das pessoas) desapercebida ou desinteressadas a reconhecer as próprias realidades.

Taxologia. Seguindo os conhecimentos da especialidade Biotipologia eis, as principais diferenças do sentimento afetuoso e do apego emocional.

1. Afeto. O afeto é um sentimento universalista e agregador, gerado pela atividade reflexiva contínua sobre as próprias manifestações; o comportamento afetuoso respeita os limites do outro (seja filho(a), esposo(a), mãe ou pai, papagaio ou até mesmo o periquito). A personalidade afetuosa oferece a atenção sem se preocupar em troco, comissão ou gorjeta.

2. Carência. a carência emocional é uma sensação construída pela incansável necessidade de receber; o comportamento carente é invasivo e desrespeita a vontade do outro. A personalidade carente é motivada pela necessidade de manter um elo com o próximo; oferecendo a atenção e “carinho” esperando o retorno.

 

AUTOCONHECIMENTO

Autoconhecimento. A medida que o indivíduo decide entender suas necessidades e motivações; é criado o ambiente propício a transformar o apego emocional em afeto. A dosagem para esse processo reciclogênico é pessoal e muito pessoal; por isso cada segundo deve ser valorizado e comemorado.

Traços de personalidade negativo. a compulsão pela perfeição, a rigidez mental, a rotina estabilizante, a dependência, a dificuldade em ficar sozinho, a constante dúvida, a última opinião, a ruminação mental, a dificuldade em ceder, a incapacidade em dividir a atenção dos outros, o senso de propriedade atribuído aos mais próximos, apego disfarçado de “zelo”, a obrigação estabelecida, as armadilhas sufocantes, a fome por carboidratos e doces, o exagero da forma física (sobre peso ou obesidade).

Traços de personalidade positivo. o prazer de ser organizado, o relax mental com a desorganização temporária, a flexibilidade mental, o elogio natural, o carinho das palavras, a inteligência em ceder, o respeito a vontade alheia, a capacidade de doar sem olhar a quem, o constante aprendizado, o afago libertador, a fome controlada, a proporcionalidade da forma física.

COMBINAÇÕES INTELIGENTES

Combinações inteligentes.

Vaso Maravilhoso. CS6 – BP4
Ponto de Entrada: BP6.
Chacra: VC12
Pontos de indicação 0. Bp9, E36 e E40.
Pontos de indicação 1. Ig4, Vc14 e F14.
Pontos de indicação 2. C7, VC15 e VC17.
Pontos de indicação 3. Vg20, Intang e Vb14.
Pontos de indicação 4. B20, B49 e Vg16.

Costurando os pontos. A capacidade de organizar a conduta terapêutica com critério, sapiência e inteligência; sistematizando a melhor combinação (pontos de acupuntura, fitoterápicos e alimentação por exemplo) respeitando a individualidade consciencial.

Conduta terapêutica.

Curto prazo: Equilibrar e eliminar a umidade interna.

Vaso Maravilhoso. CS6 – BP4
Ponto de Entrada: BP6.
Chacra: VC12
Pontos de indicação 0. Bp9, E36 e E40.

Médio prazo 1: Estimular a produção de hormônios e neurotransmissores responsáveis pela assimilação do modelo de manifestação afetuoso.

Vaso Maravilhoso. CS6 – BP4
Ponto de Entrada: BP6.
Chacra: VC12
Pontos de indicação 1. Ig4, Vc14 e F14.
Médio prazo 2. Acalmar as emoções sobressalentes e diminuir a umidade na mente.

Vaso Maravilhoso. CS6 – BP4
Ponto de Entrada: BP6.
Chacra: VC12
Pontos de indicação 2. C7, VC15 e VC17.
Longo prazo 1. Estimular e fortalecer a estação cognitiva.

Vaso Maravilhoso. CS6 – BP4
Ponto de Entrada: BP6.
Chacra: VC12
Pontos de indicação 3. Vg20, Intang e Vb14.

Longo prazo 2. Estimular o autoconhecimento e a fixação de traços de personalidade positivos no temperamento pessoal.

Vaso Maravilhoso. CS6 – BP4
Ponto de Entrada: BP6.
Pontos de indicação 4. B20, B49 e Vg16.

Conclusão. A prática de Acupuntura é muito mais do que somente picar agulhas. A seleção do melhor ponto remete a observação do momento oportuno, que aparece com a palavra expressada “sem querer” ou a mudança do clima ou até mesmo pela alteração na cor da saburra. Estar ligado nesses detalhes desloca a Acupuntura e o Acupunturista para um patamar de responsabilidade que o deixa interinamente disponível ao estudo e a observação; pois assim o aprendizado é criado naturalmente!

Autoconhecimento. O autoconhecimento é a única forma de promover a cura. A Acupuntura quando bem feita consegue estimular a atividade cognitiva em prol do autorreconhecimento das necessidades mais intimas.

não existe cura, sem autoconhecimento

 

Fabricio Borges de Faria

Fisioterapeuta, Acupunturista e Escritor

Combinações inteligentes

Loja nova Dispensar