Costurando os Pontos através do diagnóstico integrado


INSCREVA-SE AGORA!!!

VALOR DA INSCRIÇÃO: R$600,00

Por tempo limitado.

LOCAL: SÃO PAULO/SP

VAGAS ESGOTADAS!

 

COSTURANDO OS PONTOS ATRAVÉS DO DIAGNÓSTICO INTEGRADO

Necessidade. A necessidade de entender a patogenia energética motivou o estudo aprofundado dos mecanismos energéticos de desequilíbrio orgânico. O resultado desse estudo formatou a teoria das Essências energéticas, a especialidade Biotipologia original e o ajuste de ideias tradicionais para compor a teoria dos cinco padrões de desequilíbrio energético.

Biotipologia. A biotipologia quando estudada e compreendida originalmente em sua essência fornece escopo para o profissional de saúde energética alcance a raíz do problema, sempre motivada por aspectos emocionais impregnados no modelo de manifestação. O entendimento da Biotipologia sugere o diagnóstico biotipológico.

Método. A Avaliação física das partes é o método utilizado para organizar o Diagnóstico biotipológico e o livro Biotipologia por Fabrício Borges de Faria é a principal referência bibliográfica.

Causa. A forma de pensar está diretamente ligado a qualidade de vida pessoal. Essa condição é exposta pelo conteúdo de manifestação qualificado pela intencionalidade. A intenção representa o verdadeiro objetivo das ideias e no fundo representa quem somo nós. E a esfera negativa quando sobreposta a positiva, torna a vida intrafísica desequilibrada.

Energias. Todo esse processo é conduzido por energias matrizes e energias secundárias representadas pela energia ancestral, yang qi, yin qi, sangue e calor. Esses modelos de energia são os principais veículos de transporte do modelo de manifestação; muitas vezes desequilibrados pela intencionalidade negativa.

Microssistema. O desequilíbrio ofertado aos órgãos através desse mecanismo é repassado as vísceras e posteriormente aos sistemas internos; durante esse caminhar a energia desequilibrada “avisa” os microssistemas da face, pulso e língua; que serão consultados pelo acupunturista para assim compor o diagnóstico energético.

Interação. O modelo de manifestação é recepcionado e repassado aos órgãos internos. Nesse ambiente a afinidade entre os elementos é o principal motivador desse processo; caracterizando a teoria psicoenergossomática que descreve a interferência das emoções sobre cada órgão, víscera e sistemas.

insegurança esfria e dilui a energia ancestral afetando o rim, a bexiga e os ossos por exemplo; a face é pálida e a saburra da língua e branca.

incoerência desregula a energia do sangue afetando o fígado, a vesícula biliar e os tendões por exemplo; a face pode ter “tiques” e a língua é trêmula.

instabilidade aumenta o calor afetando o coração, o intestino delgado e os vasos sanguíneos; a face e a ponta da língua é vermelha.

imperfeição densifica a energia yin afetando o baço pâncreas, o estômago e os músculos; a face é amarela e a língua com saburra espessa.

insatisfação intoxica a energia yang afetando o pulmão, o intestino grosso e a pele; a face é descamada e a língua úmida.

Objetivo. O objetivo é integrar os acontecimentos intraconscienciais (Biotipologia original) com os sinais e sintomas apresentados através de microssistemas como o da língua, face e marcas de expressão. O problema talvez seja entender a integração de tudo isso para então, correlacionar os achados no quesito: causa – efeito; esse é o problema a ser resolvido nesse curso.

Costurar os pontos. A compreensão desse processo direciona a conduta a partir do processo terapêutico.

* O acupunturista é apto a realizar o diagnóstico energético

Diante dessa dificuldade encontrada especialmente por mim – prof. Fabricio Borges é que o curso: Costurando os pontos através do diagnóstico integrado – foi criado; seja bem vindo e até março!

Interagir nos integra ao mecanismo evolutivo…

Fabricio Borges de Faria

Fisioterapueta, acupunturista, escritor e conscienciológo

Não perca tempo, garanta já sua inscrição!

Insira seus dados para saber mais!