centrobenessere.com.br

Sou o tempo e vim cobrar minha parte!

O tempo surge de repente para avisar que ainda existe chance para você. Os minutos que lhe trouxeram até aqui avisaram dos dias escuros e frios que um dia apareceram.

Esse momento sombrio parece ainda estar aí fazendo de você de refém. Isso foi necessário até então, pois os recursos são conquistas que cada uma busca ao seu modo. E por isso o tempo não se opõem ao seu arbítrio, o que importa que agora o socorro chegou!

Vamos aos fatos as ferramentas utilizadas para organizar a casa precisam ser substituídas, essas formas não fazem mais sentido a partir daqui. Pense com calma, mas ande rápido pois o tempo passa e aproveitá-lo é essencial nessa ocasião tão peculiar.

Mas antes enquanto você tenta perceber o que acontece realmente eu preciso contar alguns detalhes de como tudo aconteceu quando o que te aflige chegou.

O primeiro ponto a ser declarado é sobre a culpa. Todos ao redor insistem em culpar quem se inocenta. É realmente complicado, mas verdadeiro que olhamos para fora sempre que o interior nos aflige. O ser humano ainda não percebe o quanto seu é visto na culpa que coloca em quem não pode se defender.

A pressa em buscar se livrar do problema evita o discernimento agir, os impulsos do inconsciente precisam de análise. O tempo urge nesse momento mostrando que o intimo cria condições para que o corpo reaja produzindo problemas que a cada dia mais sérios ficam.

Os vasos carregam sangue em todos os humanos. O fato dessa realidade deixa de existir quando encontramos aqueles que precisam se desfazer da realidade o mais rápido possível. Os impulsivos seguem seu curso naturalmente rápido demais para perceberem como tudo está errado.

No sangue o conteúdo é denso e por isso tudo é mais lento. Na parede interna o contato não produz mais calor necessário para o óxido nítrico surgir. Assim o inflamatório surge para anunciar ao local avarias que podem em breve levar ao mais sério de todos os problemas.

Enquanto isso o humor é irracional. No fígado a frustração de sempre chega para adicionar sua dose diária de lembranças de épocas que não voltam mais. Ficamos por lá na época, mas não foi possível fazê-lo perceber o quanto seus problemas ficariam maiores se a decisão não fosse tomada naquela hora.

Assim o Yang pertencente ao seu dono não consegue voltar. Longe de casa o Yang do Fígado fica sem rumo e agitado. Suas vestes leves demais precisam de ancora. A maternidade do Yin que lá no fígado aguarda ansiosamente pela volta do ente querido, aumenta sua densidade e acaba limitando suas ações.

No alto o Yang que tenta contato perde tempo ao buscar voltar por vias que descem através da respiração. Mas nada adianta tentar se a pista está impedida. Ao mesmo tempo em que a estrutura em volta do órgão vai perdendo sua forma. O fígado fica irreconhecível.

No alto a boca que abre para mais gole de cachaça da boa, também busca encontrar o eixo das palavras que aos poucos ficam vazias fazendo sobrar apenas gritos e distanciamento dos que sempre tentaram se manter por perto.

As coisas não vão bem realmente por lá. E você pode se livrar desse fardo enquanto o peso de quem te ofendeu só aumenta. A escolha é sua!

Sei que parece estranho escutar tudo isso. Entendo que será difícil acreditar em tudo quando despertar logo de manhã. Mas essa é minha tarefa, esse é meu dever!

Os dias estão contados desde que decisões foram tomadas. Saiba que quem não decide, decido está. O fato de se mergulhar em tanto problema mostra que o coração também faz parte do processo. A confusão mental acontece sempre que os fatos surgem mostrando os erros.

A ansiedade faz tudo ficar mais confuso na mente de quem não se permitiu amar ninguém que não o concedesse um pedaço seu. Agonia e angústia se confundem no peito de quem fuma mais cigarro no meio da noite. Estávamos lá tentando evitar o pior, mas não foi possível devido as leis da cercania.

Somos poderosos, mas ao mesmo tempo limitados. Temos compromisso, mas não nos comprometemos com nada que possa nos prejudicar. Respeitamos a liberdade de escolha de cada um de vocês. Entenda isso!

As emoções são parte do problema. Uma parte importante é claro, mas apenas parte. Pois existe além disso uma causa original que fomenta todo resto. Essa causa se chama índole.

A índole é caracterizada pelas intenções postas a prova da mente consciente para produzir todo conteúdo produzido bem ali na central cognitiva. Quando nos deparamos com o mal das intenções podemos rechaçar sua influência direta.

A consciência depende desse modo de operar pessoal. Então lembre-se que nada é à toa ou por acaso a partir da segunda vez que se faz. A partir daqui nos distanciamos para seguir ao futuro sem esperar nada de volta.

Pelo visto sua curiosidade agora é em saber por que voltamos a estaca inicial. Eu respondo!

Estamos de volta porque você escolheu bem. Você mudou muito. Lembre-se que buscou contato, entrou na linha e entendeu seus erros e acima de tudo os motivos que levaram as vias de fato. Assim que se faz quando somos responsáveis pelo que carregamos durante a vida.

Isso significa que seu esforço produziu méritos e por isso está sendo recompensada. Mas antes de receber suas benesses precisa dar mais um passo. Sabemos que esse último é o mais difícil por isso estamos aqui.

Mas antes que desperte iremos lembrar de mais alguns detalhes importantes do que acontece do outro lado da história.

A sede dos pensamentos representa muito para nós que estivemos na linha de frente há milhões de anos. Lutamos contra todos e conseguimos nos livrar daquelas armaduras limitantes. Transformamos patas em pés para corrermos ao futuro.

Em busca de melhorar sempre estivemos desde o princípio desse ambiente que hoje tú habita. Sabemos um pouco mais não por sermos mais velhos, nem mais experientes. Somos sábios porque entendemos mais cedo o que precisava fazer para seguir em paz e avante.

Assim estamos até hoje costurando as tramas do futuro pra vocês que preferiram andar mais devagar. Não há nada de errado nisso, entenda!

O que há é apenas motivos para que o mal seja contactado ao seu modo. Numa cama de hospital ele está agora. E precisa fazer algo para que possamos entrar em contato para ajudar. Pois de lá escutamos um murmúrio de perdão em suas energias.

A necessidade de resposta exige atitude da parte de quem precisa conceder tal resposta. Mesmo que tudo seja difícil demais o perdão sincero emitido por quem machucou você nos coloca em saia justa pois essa é a moeda exigida pelo tempo.

O perdão sincero muda muita coisa por aqui. Pois através dele encontramos chances de buscar novos caminhos e eliminar de vez o rastro de óleo deixado na pista para que outros percam a direção.

Todos temos um fim e você sabe disso. O fim é apenas algo determinado dentro do tempo. Por isso depois de um fim há sempre o começo de algo que pode ser novo para quem pede perdão com sinceridade.

Saiba que isso tudo tem sentido diante da estrutura que foi construída por agentes cósmicos magnos. Nós somos apenas seus servos que traçam estratégias diante dos fatos que vocês apresentam em cada atitude em conjunto ou individualmente.

Os dias que antecederam o acidente foram marcados por mais desatenção e má intenção. Sabemos disso!

A vida sedentária de sempre, o calor do ambiente e esse temperamento tão impulsivo construíram noites mal dormidas. O barulho do ronco atrapalha a todos até durante a noite. O incansável poder de não olhar para os lados trouxeram as dores no pescoço. Nos ombros os braços se prenderam para que no momento certo os murros pudessem representar o sentimento de raiva.

As avarias são sérias o acidente vascular causado por uma vida fazem no cérebro suas morada. A partir de sete minutos o cérebro morre em partes sem oxigênio. O suprimento de energia trazido por meridianos extraordinários tiveram sua tarefa interrompida há tempos, por isso os agentes inflamatórios chegaram tão rápido em áreas de memória.

Atributos tão belos e simples de serem usados foram mal tratados por quem nunca se interessou em buscar o verdadeiro culpado de ter ultrapassado limites magnos do seu corpo. Entenda que você não teve culpa e ao se levantar busque lembrar dessa conversa.

Ligue o aparelho e disque em direção aos que te prejudicaram e diga em alto e bom som que o perdão está sim concedido. Feito isso, desligue e volte para seu sono de domingo.

Sabendo que tudo foi feito enfim.

Agora nos despedimos de você, voltamos quando seu esforço nos comunicar de mais uma rodada de mudanças. Somos o tempo e ele está sempre passando por aqui e ali!

 

Fabricio Borges.

Os Cinco Poderes da Personalidade

Quer saber mais sobre essas informações?

Gostou deste conteúdo?

Cadastre-se abaixo e esteja por dentro de todas as novidade!

Entre no Grupo de Whats app do Evento