centrobenessere.com.br

Câncer de Mama e seus contextos

 

 

 

Alguns falam em açúcar outros simplesmente não dizem nada. No corredor o tempo se mostra mais uma vez, para os presentes, deitados em macas. O sofrimento estampa na face, o seus momentos mais difíceis.

            A face da morte modela a maioria das pessoas que aqui estão. Em busca de explicação, percorro os corredores me segurando para não cair junto. A medida do desafio estabelece os parâmetros para saber exatamente o que deve ser efeito. Prioridades devem ser criadas e seguidas em momentos assim!

            Os dias ficaram tensos quando essa nova realidade surgiu de repente. O diagnóstico e a forma de atuar de quem estava próximo, me fizeram ser quem sou no atual momento. Mas força e determinação não nos levará muito longe se alguma coisa a mais não dor feito. E por isso não posso ficar calado diante das sequelas que podem ser herdadas diante de tal sofrimento.

Em 1996 eu recebi das mãos dos médicos um papel que mudaria pra sempre minha história de vida. Do meu lado minha mãe e ninguém mais.

Uma sentença estava sendo dada naquele instante. Minha mãe se ausentara do recinto quando então o médico sentencia sua vida. Em poucas e claras palavras o necessário foi me dito para nunca ser esquecido.

Sem poder demonstrar nada além de mentiras eu fui ao encontro do sofrimento e dor. E por mais duro e penoso que tenha sido, estou vivo e bem acima de tudo!

Por isso digo que se você está aqui passando por algum problema que faz a alma doer e os dentes tremerem de medo, saiba que passei pior e sai melhor de tudo que se mostrou desde esse dia!

            Em situações como essas o caos se apresenta de maneira bem peculiar, por isso cobrar atitudes de quem deveria te ajudar não valerão a pena por mais sobrecarregado que você esteja.

A dor e angústia são relevantes demais para essas pessoas que normalmente deixaram o recinto, para que você assumisse as rédeas de algo que não estava preparado.

            Essas lembranças me mostram os escapes mentais criados para suportar cada passo que dávamos entre o banheiro e o quarto. Ficava ali sentado esperando o tempo passar com medo do momento de não a ver mais chegar. Nesses momentos, homens são fabricados a fórceps, saibam disso!

            A vida segue sua ordem natural mesmo que você pense ter parado no tempo quando alguém se for para sempre, saiba que não é bem assim.

 Pois a vida, não para pôr isso! É necessário seguir adiante o quanto antes. Independente do nível de dificuldade experimentados, o melhor é sempre seguir em frente.

            Quem fica, perde tempo e desvaloriza a única coisa que realmente foi boa nesse processo todo. Quem se entrega pela dor que sente diante da morte de alguém querido e próximo mostra mais do que nunca seus arrependimentos. E isso não é justo com suas histórias.

            Algo que posso afirmar a vocês, que aqui estão, lendo esse texto cheio de realidades; o melhor a ser feito é seguir adiante respeitando os processos de cada fase do luto. Mas nunca deixem de refletir sobre a real necessidade de buscarem o passado para lembrarem daquilo que produz sofrimento.

            Pois em busca de motivos para chorar ou sofrer carregamos na tinta com pinturas erradas. Lembramos somente da parte ruim moldada de erros, pois somos movidos pela necessidade de sofrer. O remorso de não ter vivido o seu melhor com quem agora não vive mais entre nós pode ser carregado nesse movimento feito ao passado e isso não é produtivo!

            Busquem no passado o melhor de cada contexto, enquanto o tempo presente não produz a cura elementar. No momento em que seu chão se abre e nenhuma mão aparece para te resgatar, só lhe resta você e seu passado realmente.  

            E dependendo da forma de interpretar tudo a sua volta, essa pode ser sua última gota de lucidez aqui fora. O ar fica impuro de repente e os pulmões repletos de radicais livres. Assim o ressentimento chega quando as janelas do quarto se fecham e os carros se vão para nunca mais voltarem.

            A solidão produzida nesse instante, corta a carne do próprio corpo sem anestesia ou antibiótico. Mas mesmo com o corte tão profundo, sua natureza será sempre de se recuperar. Os processos são basicamente os mesmos para todos os cortes em si. Logo ele se fecha, para que tudo volte a normalidade com uma cicatriz a mostra apenas.

            A vida segue os mesmos preceitos descritos no corte, então, quando tudo acontecer não infeccione o corte feito. Mesmo sem remédio adequado ou cuidados especiais, simplesmente proteja-o de você mesmo.  A hora é inadequada e o tempo precoce demais para cutucar quem está quieto.  

Se por acaso você mesmo assim encontrar no passado os motivos para sofrer ainda mais saiba o efeito disso no seu corpo, talvez assim saberá do que se trata.

            No corpo o tempo parece não passar apesar de tudo. A toxidade de antes fez mal ao cérebro, que foi pego em cheio por conta de pensamentos negativos produzidos principalmente pelo remorso de ter feito algo ou muita coisa errada.

            A vida passou e a morte de quem sempre esteve do seu lado foi levado em conta para seguirem juntos. E o pior é que o arrependimento produz cadáveres vivos, fazendo seus cumplices deixarem o melhor para nunca mais lembrarem das partes boas de suas relações. Assim estabelecem regras de distanciamento ao se trancarem em ambientes fechados até para o ar entrar.

Se estiver distante de todos que um dia

Tentaram te resgatar, lembre-se que eles ainda estão no mesmo lugar, basta uma chamada para tê-los ao seu dispor!

Nosso sofrimento não nos fará efeito positivo se o mesmo for usado para nos destruir. Lembre-se dos momentos bons simplesmente!

Fabricio   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer saber mais sobre essas informações?

Gostou deste conteúdo?

Cadastre-se abaixo e esteja por dentro de todas as novidade!

Entre no Grupo de Whats app do Evento